Vacina


Inventaram a vacina. Eu tomei. Mamãe tomou. Vovô tomou. Você tomou. A vida voltará ao seu normal. Mas será que é normal?

Acordar uma hora mais cedo para enfrentar o trânsito para o trabalho? Tomar o café da manhã correndo (talvez um café preto e um cigarro)? Mal ver o filho e o marido e se enfiar dentro de uma academia com ar condicionado? Colocar um salto alto e uma saia apertada? Ficar horas em reuniões que poderiam durar 15 minutos? Pegar H1N1 no elevador de um prédio comercial? Almoçar um wrap vegetariano na tentativa de não engordar e se alinhar com a causa? Depois correr para pintar a raiz branca e as unhas de vermelho? Ficar horas no whatsapp e no Instagram atrás de uma Live da Marília Mendonça? Não ter tempo para ver os amigos? Inspirar gás carbônico e expirar a camada de ozônio? Beber e fumar pra aliviar a dor? Tentar meditar no carro, comendo um chocolate pra não desmaiar de fome? Ouvir a CBN e se revoltar que a quarentena passou, mas o presidente não? Aumentar os antidepressivos? Sentir saudades de ficar em casa? Chegar em casa exausta e requentar um strogonoff (com cogumelos-borracha)? Assistir um único episódio de uma série incrível e sentir falta de quando assistia 3 ou 4 em quarentena? É normal dormir sabendo que amanhã vai ser tudo igual?

Recent Posts
Arquivo

© 2017 by Bia Garbato