Ansiosa



Ansiedade para mim é pegar o celular a cada dois minutos e fazer a ronda: Instagram, Facebook, WhatsApp (e-mail já é desespero). É encher o tanque do carro quando ele está com ¾ e calibrar a cada abastecida. É dirigir, pentear o cabelo e ainda passar batom. É ficar arrumada (e suando no bigode) 2hs antes da festa. É se matricular num grupo de meditação, ficar 1 minuto meditando, achar que passou uma hora, fazer a lista de supermercado na cabeça, pedir licença e levantar pra anotar, pois azeitona não dá para esquecer. É achar que um minuto e 30 segundos no microondas não termina nunca e ter a nítida sensação de que está deixando de fazer alguma coisa importante. É comer pipoca com milho. É deixar a água do macarrão ferver e secar porque você resolveu correr e tomar um banhinho “para agilizar”. É achar que 30 minutos na esteira te fez perder a manhã inteira. É convidar seus amigos no seu aniversário e oscilar entre a certeza de que não vem ninguém e a certeza de que vem gente demais, pegar o carro e ir comprar o dobro de bebida e comida. É fazer a mala para uma viagem duas semanas antes e colocar roupa para o caso de dar praia ou quem sabe nevar. Ansiedade é roer a unha, pintada de vermelho e cuspir o esmalte. É subir escada rolante ultrapassando as pessoas. É, na dúvida, comprar três blusas iguais, para o caso de não combinar com a bermuda lilás e a saia salmão. É chacoalhar o pé até cair a havaiana. Girar a aliança, tirar, colocar, tirar de volta até perder. É checar o despertador 3 vezes. Acordar para fazer xixi e checar de novo. Dormir com a roupa do dia seguinte. É se hospedar ao lado do aeroporto na véspera da viagem. É ficar na fila do embarque antes de abrir. É chegar com 2hs de antecedência no teatrinho da escola pra pegar lugar. É fazer amigos numa fila ou incitar movimentos de revolta. É não sair de casa sem o trio: Frontal, Rivotril e Floral de Bach. Tomar Zoloft, Wellbutrin e Lexapro. É disfarçar a ansiedade fazendo a calma. É comprar um iPhone novo na pré venda. Tirar a mesa do almoço e colocar a do jantar. É cortar o caminho que o Waze mandou na tentativa de chegar mais rápido. É buzinar. É fazer a caminhada matinal passeando com o cachorro, mascando chiclete e falando no celular. É ver Big Brother mexendo no computador e postando sua opinião em tempo real. Fumar dois cigarros seguidos. Falar mais que a boca. Comer um pacote de Ruffles inteiro. É ter estoque de escova de dente. Ansiedade é viver num mundo com coronavírus. É anotar tudo o que pensa pra não esquecer. É escrever uma crônica sobre ansiedade. É postar meus textos três vezes por semana. É estar ansiosa pra saber o que vocês acharam dessa crônica.

Recent Posts
Arquivo

© 2017 by Bia Garbato